A inadimplência zero é o sonho de toda empresa, ou seja, vender, entregar e receber o que lhe é de direito.

No entanto, essa possibilidade não é fácil de ser conquistada, principalmente no momento em que vivemos, já que uma crise financeira se estabeleceu a partir da pandemia do Coronavírus.

O isolamento social e o desemprego trouxeram muitas dificuldades para pessoas que jamais pensaram em atrasar o pagamento de uma conta.

Segundo a Serasa Experian, o ano de 2021 acumula 1,6 milhão de inadimplentes, o que significa 39,5% da população adulta brasileira.

Mesmo diante dessa situação, a busca pela inadimplência zero precisa fazer parte da sua empresa, pois, além de evitar prejuízos, é o caminho para buscar o crescimento e a solidez do seu empreendimento.

Nesse post apresentamos 3 dicas para fazer as cobranças e minimizar os problemas que envolvem a falta de pagamento dos clientes. Continue lendo e saiba mais a respeito!

O que diz o Código de Defesa do Consumidor

Toda empresa tem o direito de cobrar o que lhe é de direito, no entanto, o Código de Defesa do Consumidor esclarece que essa cobrança não pode colocar o cliente em uma situação ridícula ou vexatória, nem submetê-lo a ameaças ou qualquer tipo de constrangimento.

Diante disso, fica claro que é preciso saber cobrar.

O objetivo dessa negociação, respeitando-se as leis, é possibilitar um acerto com relação às dívidas em aberto e estabelecer um relacionamento onde o cliente volte a comprar sem gerar conflitos.

A inadimplência zero e a cobrança

A cobrança é transformada em uma negociação onde todos ganham quando:

  • a empresa recebe o que lhe é devido,
  • o cliente não é negativado,
  • o relacionamento das partes permanece sólido e possibilita novos negócios.

Para isso, 3 ações devem ser realizadas para garantir uma boa gestão financeira do seu empreendimento:

Tenha uma régua de cobrança

A régua de cobrança é um método que deve ser implantado em sua empresa, ou seja, é necessário organizar, através do sistema de gestão ou planilhas, um controle efetivo de todos os devedores e um planejamento de ações que devem ser colocadas em prática.

Para cada cliente em débito, deve existir uma ação que possibilite o pagamento da conta em atraso, por exemplo:

  • envio de e-mail com valores atualizados e boleto de cobrança,
  • envio de mensagem via WhatsApp,
  • ligação buscando um acordo e oferecendo possibilidades de quitação,
  • protesto do título.

Aborde corretamente em cada canal

A melhor forma de buscar a inadimplência zero é abordar da forma correta os clientes através dos canais utilizados.

Como já mencionado, é ilegal utilizar-se de artifícios como ameaças ou ofensas, colocando o cliente em situação vexatória, como:

  • ligar para a empresa onde ele trabalha e conversar com o seu superior a respeito,
  • envolver parentes do inadimplente na cobrança.

A primeira abordagem deve sempre se posicionar como um lembrete a respeito da conta em atraso, sem se configurar como uma exigência.

É importante também ouvir o cliente, pois, muitas vezes, ele está passando por algum problema que fugiu do seu controle, portanto, esteja disposto a encontrar uma forma para facilitar o resgate da dívida.

Esteja aberto a negociações

Por último, esteja sempre aberto a negociações, apresentando possibilidades para a quitação da dívida, oferecendo formatos diferenciados para o recebimento dos valores.

É melhor ceder em alguns pontos e negociar os valores do que não recebê-los, portanto, apresente sempre uma alternativa.

Manter a inadimplência zero é uma tarefa difícil, no entanto, a partir das dicas apresentadas, pode-se diminuir significativamente os problemas envolvendo atrasos de pagamento.
Se sua empresa precisa de apoio nessa operação, contate a Montenegro Contabilidade e conheça os serviços de terceirização financeira da 360BPO, em que os recursos são otimizados e a qualidade das rotinas diárias são melhoradas!